Na noite desta quarta-feira (2), na sede do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco, aconteceu uma importante Assembleia Geral da categoria. Focados nos rumos das mobilizações, que busca melhores condições de trabalho para atender a população pernambucana, cerca de 500 policiais lotaram o auditório do Sinpol para decidir os próximos passos dessas ações.

A assembleia decidiu continuar forte com a Operação Polícia Cidadã e também intensificar a Patrulha Sindical, que vai percorrer, agora em Setembro, delegacias e institutos da polícia civil para fortalecer ainda mais a categoria.

Áureo Cisneiros, presidente do Sinpol, comentou sobre o desrespeito que o Governo de Pernambuco vem conduzindo o processo de negociações e como está a situação da Polícia Civil em todo Estado.

“Não vamos recuar! Vamos continuar forte no movimento. O Estado está querendo que a gente trabalhe de uma forma improvisada. Não dá para trabalhar sem as mínimas condições para exercer bem as nossas funções. As delegacias estão desprotegidas. Em Sertânia, neste final de semana, uma delegacia foi arrombada e por pouco não aconteceu algo pior. Os bandidos sabem que em grande parte das delegacias, apenas um policial está ficando no local e sem equipamentos adequados para se defender. Grande parte dos coletes está vencida” comentou o presidente do Sindicato.

O Sinpol decidiu entrar com um documento para reabrir as negociações com o Governo de Pernambuco, mostrando que a categoria está disposta a dialogar. “Vamos aguardas e ouvir o que o Estado pretende com essa falta de atenção pelas nossas reivindicações. Estamos organizando um movimento que estamos chamando de Outubro das Mobilizações, caso o Governo continue fechando os olhos para a caótica situação da Polícia Civil e da Segurança Pública de Pernambuco”, disse Áureo.

Discussão3 Comentários

  1. Osmar Silva Santiago

    Deverá haver uma negociação, primeiro o governo tenta tirar as esperanças, até mesmo para desestimular outras categorias a entrar em greve, depois vai oferecer uma ninharia dizendo que foi o melhor que pode diante da “crise” e saiu no lucro porque durante todos os meses que negou economizou para sua campanha política presidencial de 2017/18. Para obtermos exito precisamos realmente intensificar a operação policia cidadã, denunciar policiais que estão fazendo atividades não condizentes com suas funções, fiscalizar os escravos do PJES para ver se de fato estão dando expediente e tirando as cotas de PJES, perseverar, não se deixar vencer pelo cansaço. Se não tem aumento de salário não tem produção.

  2. É louvável o apoio dos deputados Edilson Silva e Joel da Harpa, mas só discurso não resolve, o que precisamos é de ação efetiva por partes dos parlamentares, ou seja, por que os dois não criam uma comitiva de parlamentares para uma audiência com o governador, ou ainda melhor, um projeto de lei que seja posto em votação na assembleia legislativa. E assim, sair do discurso e mostrar efetivamente que estão preocupados com a segurança pública do povo pernambucano e não apenas jogando para a plateia, que ao meu ver é o que parece.

Responder Para Marsal Sobreira Cancelar Responder