Os policiais civis de Pernambuco farão nova paralisação de 24 horas no dia 18 de junho, quinta-feira próxima. A nova mobilização foi decidida em assembleia geral da categoria, realizada em frente a sede do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco), na noite desta quinta-feira (11).

A reunião também manteve a Operação Polícia Cidadã, desta vez, mas com a fiscalização reforçada. A operação exige que os policiais civis trabalhem dentro de suas funções e em condições adequadas, de acordo com normas e leis específicas, o que, na prática, não é cumprido em Pernambuco. Em parte pelo baixo efetivo da polícia e pelas péssimas condições de trabalho nas delegacias em todo o Estado.

A novidade ficou por conta da agenda de mobilizações. Neste sábado, 13 de junho, o Sinpol fará uma panfletagem na praia de Boa Viagem, a partir das 8h, saindo da pracinha de Boa Viagem.

No dia 18 de junho, realizará outra paralisação de 24 horas, começando às 00h01min. Neste mesmo dia, a partir das 16h, o sindicato promoverá outra passeata por melhores salários, saindo da sede do Sinpol até o Palácio do Campo das Princesas.

sinpol (2)

Na semana do São João, o Sinpol incentivará os policiais que não quiserem cumprir jornadas extenuantes fora do seu turno, a não receber as diárias do Estado em troca de sua folga. Caso o policial se sinta coagido, o Sinpol disponibilizará seu departamento jurídico para possíveis intervenções.

“Não vamos recuar, vamos manter nossa mobilização e nossa força. Está provado que a polícia civil está unida em torno de uma pauta objetiva. Estamos sendo objetivos e o Governador precisa nos escutar”, lembrou Áureo Cisneiros, presidente do Sinpol.

Estiveram na assembleia do Sinpol o presidente da Adeppe (Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco), Francisco Rodrigues; o deputado estadual Joel da Harpa (PHS); os diretores do Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran) Alexandre Bulhões e Fernando Coelho; além do assessor jurídico do Sinpol, Jesualdo Campos Júnior.

A paralisação dos dias 10 e 11 de junho logrou êxito e mais de 90% da categoria parou. Por levantamentos internos do Sinpol, a maioria dos Boletins de Ocorrência feitos nesses dias diziam respeito a flagrantes e local de homicídio.

Também, 100% dos Expressos Cidadão não funcionaram nos setores relativos ao trabalho da Polícia Civil e as unidades do Instituto de Medicina Legal (IML) só funcionaram depois de um acordo do Sinpol com o Governo e para não prejudicar a população em um assunto delicado como a liberação de corpos de entes queridos.

Discussão9 Comentários

  1. O PJs é nosso calcanhar de aquiles. Tenho, como todos colegas policiais dificuldades financeiras, mas não concordo com a jornada extra, é uma condição humilhante. 225% JÁ, essa é nossa luta.

  2. Uma sociedade Livre justa e igualitária, só é possível sua construção quando as instituições recebe apoio e exemplo de seus governantes eleito pelo voto popular, no momento atual de crise não dá mais para se viver de maquiagem e propagação de inverdades apresentadas através de números e estatísticas manipuladas por tecnocratas, que buscam promover os poderosos de plantão ocupados em superfaturar os gastos com a Máquina falida que em nada atende as reais necessidades básicas da população,(EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEGURANÇA, ALIMENTAÇÃO BEM-ESTAR, TRABALHO E PAZ), que neste momento tem sido achincalhada, vilipendiada, sacrificada e roubada por esses maus gestores insistente em querer esconder o que todo povo já sabe, “não dá mais para varrer a sujeira pra debaixo do tapete”.
    Parabéns SINPOL NA PESSOA DE SEUS REPRESENTANTES, que fazem um embate digno e legítimo de verdadeiros Leões desafiadores, em favor da construção de uma política de gestão transparente com respeito, comprometimento, estratégia e responsabilidade para com o povo de Pernambuco.

  3. osmar silva santiago

    A Estratégia do governo está bem clara:fazer todo tipo de pressão para desmobilizar a categoria e principalmente dizer que não pode oferecer nada para depois oferecer uma migalha para todo mundo achar que aquilo foi o possível, mas é mentira, estratégia de raposas velha, não é verdade que o Estado está quebrado, a carga tributária é muito alta para depois não sobrar nada, vamos continuar com a luta intensificar a fiscalização e apoiar aqueles que estejam sendo sendo coagidos a trabalhar de qualquer forma que seja esta coação, inclusive psicológica com ameaças de cortar salários, responder PADs, etc. Cabe a UNEPPE envidar esforços para fazer os escrivães não trabalharem fazendo atividades de Delegado, somente assim haverá grande queda de produção de inquéritos e é isto que precisamos agora, bem como fazer o marketing negativo das malfeitorias do governo. Não se deixem vencer pelo cansaço. Avante não há glória sem lutas , sem riscos acovardar-se não condiz com a dignidade do policial civil.

  4. Uma sugestão ! ao invés de panfletagem na praia de boa viagem, poderia ser feito divulgação do movimento no aeroporto internacional dos guararapes, por conta da grande movimentação de turistas que virão brincar o são joão em Pernambuco.

    • Muito boa a sugestão do Mozart, mas não só isso, já que a polícia do Maduro, na Venezuela tem sido posta pra correr no embate e em confrontos violentos com a população, que não suporta tanto aperto e privação, fome desemprego e abandono de seus políticos dirigentes, que prometeram o Eldorado e não cumprem sua missão estratégica de governar o país para aquela nação!!!
      E não tarda, esses ventos vão chegar ao nosso continente!! não duvide, precisamos ter a nossa gente Apoiando nossa LUTA!

  5. Boa sugestão do Mozart, o Aeroporto é a menina dos olhos do atual governo de PE e ficaria feio para o governo expor aos visitantes a triste situação dos policiais civis do Estado.

  6. ATTT!!! Simpol!!!

    Formação dos grupos de trabalho para receber Turista que visita PE. no São João.
    e Fazer as honrarias , “para o governo” com publicidade do movimento e alerta!
    para nossa questão pendente.

  7. LYNALDO MARCOS DE ALBUQUERQUE LACERDA

    O verdadeiro quadro democrático que está sendo exposto pelo nosso SINPOL -PE , vem atingindo a cúpula de um governo totalmente omisso , comprometedor e corporativista do então sistema eduardista de governar, sistema esse que vem deixando a segundo plano suas obrigações legais para com os que nele creditaram os seus votos , e lhe deram a responsabilidade de governar para uma mudança digna , que pudesse atender os anseios dos setores profissionais do executivo, legislativo , bem como, judiciário .O SINPOL-PE , tem apresentado nas suas manifestações classista, a real exposição da democracia , uma vez que ,a citada e ordeira operação padrão , só tem colaborado para chamar a sociedade pernambucana , para um embate no que diz respeito ao descaso do nosso gestor mor (governador ), para com uma pasta prioritária , que é a segurança pública , como também com as demais ; educação , saúde e etc… As mobilizações sindical , tem mostrado como se apresenta o leito estadual de segurança no estado . Portanto, a sociedade pernambucana deve e tem por obrigação cobrar das autoridades no minímo os seus direitos constitucionais , que são : educação , saúde e segurança acima de tudo, digna.Não devemos buscar à crítica das mobilizações e sim incestar a cobrança dos nossos gestores , que se apresentam como os faraós da administração pública.O entendimento sindical é exemplar no sentido das reivindicações , deixando claro o não comprometimento político partidário, exercendo assim o semblante dos objetivos traçados e almejados.Para tanto , o avançar na luta é não temer o tsuname das retaliações.

Deixe seu comentário