Policiais Civis de Pernambuco, chegou o momento de agir. Desde o início do ano a diretoria do Sinpol tem apostado no diálogo como o grande trunfo da campanha salarial 2019. Foram diversas tratativas que, infelizmente, não deram em nada. Na última delas, o governo se comprometeu a realizar uma nova reunião com os representantes do sindicato assim que o relatório financeiro do primeiro quadrimestre fosse divulgado. No entanto, o balanço foi publicizado há quase dois meses e o governo tem descumprido sua promessa.

Toda e qualquer relação que se proponha a ser política ou no mínimo pacífica deve ser construída através sinalizações concretas entre todas as partes envolvidas. Nesse sentido, é fato que o Sinpol vem cumprindo seu papel; já o governo, com a indiferença dispensada aos Policiais Civis de Pernambuco até agora, tem dado a entender que, para ele, as pautas da categoria não são tão importantes assim. Não se trata apenas de valorização salarial. Temos sido ignorados até mesmo acerca de demandas funcionais, como a reestruturação da carreira – o que é ilegal. Segundo o artigo terceiro, inciso 3, alínea B, da lei 16281/2018, o Estado é obrigado a receber e dialogar com qualquer categoria, através da Secretaria que é vinculada, para tratar de assuntos não remuneratórios. Mas nem isso tem feito.

Nada do que conquistamos até hoje, enquanto categoria, foi alcançado sem luta. Assim como essa realidade, o discurso de que o governo não tem dinheiro para nossa valorização salarial também não mudou. Contudo, vale lembrar que foi em 2016, justamente quando o país e o próprio estado estavam mergulhados no ápice da crise econômica, que alcançamos o maior aumento salarial da história da nossa categoria. Agora imaginem: se naquela conjuntura conquistamos uma vitória dessa magnitude, imaginem o que somos capazes de alcançar neste momento, quando o estado registrou um superávit de aproximadamente R$1,30 bilhão de reais em suas contas.

Ainda assim, não será fácil fazer o governo ceder. Por isso, é fundamental que estejamos unidos para, mais uma vez, demonstrarmos nossa força e capacidade de luta. Está mais do que provado que é possível, por isso não iremos mais esperar inertes a convocação do Estado. No dia 7 de agosto, às 18h, na Sede do Sinpol, será realizada mais uma Assembleia Geral da nossa categoria para decidir quais os próximos passos da Campanha Salarial 2019. Caso até lá não tenhamos obtido alguma resposta concreta, a diretoria não descarta a possibilidade de radicalização do movimento. Fique atento, participe. Essa luta é nossa!

Deixe seu comentário