Hoje (25), o dia foi de luta contra a reforma da previdência para os Policiais Civis de Pernambuco. Como parte de uma mobilização nacional de Policiais Civis, Federais, Rodoviários Federais e Guardas Municipais, o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) organizou uma manifestação em frente à Sede administrativa da Polícia Civil de Pernambuco, na área central do Recife. O ato também contou com a participação de representantes da Guarda Municipal do Recife.

Ao contrário do que alguns fazem questão de sustentar, essas manifestações contra a reforma da previdência não têm relação alguma com qualquer política partidária. Policiais com concepções de esquerda, direita ou moderada estão se unindo em todo o país em torno de uma constatação óbvia: a reforma da previdência, tal qual foi anunciada, é ruim para todas as categorias de trabalhadores, mas surpreendentemente é muito pior para o Policial não militar.

A PEC 06/2019, na prática, acaba com a aposentadoria especial do Policial. Sem regra de transição, o Governo implanta a idade mínima de 55 anos para acesso ao benefício, que não será mais integral; aumenta a alíquota de contribuição previdenciária para até 22%, corta pela metade a pensão por morte e, consequentemente, a remuneração da família com uma possível morte do policial; implanta a aposentadoria pelo teto do INSS e extingue a paridade e integralidade da categoria. Um verdadeiro desastre para nós e nossas famílias, a pior aposentadoria Policial do planeta.

Deixe seu comentário