Ontem (6), o presidente em exercício do Sinpol, Rafael Cavalcanti, concedeu entrevista à TV Jornal Caruaru e aproveitou a oportunidade para denunciar que, mesmo em meio a uma pandemia, contêineres que foram adquiridos desde o início de maio para servir de câmara fria e, assim, ampliar a capacidade do IML de Caruaru, ainda não estão funcionando.

A questão é antiga e infelizmente impacta a cidade e toda a região, já que por falta de capacidade e condições técnicas do IML local, já imersos na dor da perda de um ente querido, familiares precisam viajar para liberar o corpo no IML do Recife. No vídeo que gravou de casa e enviou para redação da TV, Rafael também ressaltou que as condições de trabalho no IML já eram desumanas antes e agora ficaram ainda pior, por causa do coronavírus. Confira a matéria na íntegra!

Deixe seu comentário