O auditório do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL-PE) ficou pequeno, diante do comparecimento maciço da categoria à Assembleia Geral da entidade, realizada na noite de ontem (23). Centenas de Policiais superlotaram o local e, ainda assim, muitos acompanharam a reunião na área externa do espaço. O encontro foi convocado depois que a Diretoria do SINPOL se reuniu, na ultima quarta-feira (17), com o Secretário de Administração, Milton Coelho. Na oportunidade, a primeira reunião entre Governo e Sindicato em 2016, o Secretário apresentou algumas propostas, que foram avaliadas e encaminhadas pela categoria.

Entre as proposições estão a regulamentação do processo de avaliação de desempenho, conforme premissas debatidas em reuniões prévias; a implementação da progressão automática por avaliação de desempenho, já na folha de pagamento do mês de setembro de 2016, com efeitos retroativos ao mês de março do corrente ano; implantação do benefício de auxílio transporte aos Agentes de Polícia e correlatos cedidos a outros órgãos, também a partir de setembro próximo, e, por fim, comprometem-se a se reunir novamente com o SINPOL após a publicação do relatório de gestão fiscal do 2° quadrimestre de 2016, quando o Governo manifestará uma proposta concreta sobre as alterações sugeridas no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos servidores lotados na Polícia Civil de Pernambuco. Contudo, é importante ressaltar que boa parte desses pontos ainda são reinvindicações da campanha salarial de 2015.

Depois de um longo e acalorado debate, o grupo decidiu majoritariamente aceitar o acordo. Para o Presidente do SINPOL, Áureo Cisneiros, e demais Policiais presentes, a decisão da Assembleia reflete a disposição da categoria em evitar conflitos que prejudiquem a sociedade, mas continuarão mobilizados e atentos. “Mais uma vez o SINPOL está apostando no diálogo como saída para possíveis impasses. Nossa luta não é por aumento salarial, mas por melhores condições de trabalho e a implementação das mudanças construídas coletivamente em nosso PCCV, propostas pelo Grupo de Trabalho formado entre o SINPOL e técnicos do Governo. Mas se percebermos que estão apenas querendo ganhar tempo, agiremos energicamente, com o apoio da sociedade, como tem acontecido em nossos últimos movimentos”, afirma Áureo.

Discussão1 Comentário

Deixe seu comentário