Após as graves, mas, não surpreendentes, denuncias que colocam, mais uma vez e de forma fatal, o presidente Michel Temer no núcleo da corrupção que corrói a política brasileira, destruindo as instituições e acabando com a economia, se não existia a mínima condição política e social para tal governo propor reformas tão profundas, danosas e antidemocráticas para a imensa maioria da população do país antes dos fatos hoje revelados, agora não há que se falar em qualquer reforma que seja.

As graves acusações sepultam um governo sem qualquer representatividade e apoio popular, um governo que já demonstrara seu total descompromisso com os interesses do povo e da nação ao propor reformas para privilegiar a já muito abastada minoria da sociedade, os empreiteiros, banqueiros, empresários e o restante dos 5% da população rica desse país, em detrimento da classe trabalhadora e seus escassos direitos.

Não podemos admitir que esse governo, junto com um Congresso repleto de parlamentares tão corruptos e enlameados quanto Temer, proponha quaisquer mudanças em quaisquer temas relevantes para a sociedade brasileira.

O momento agora é de devassa geral na classe política. TODOS os corruptos, de TODOS os partidos, devem pagar pelos danos ao povo brasileiro. E, ao povo, cabe ocupar as ruas e assumir as rédeas do poder dessa nação. A única saída para a retomada da democracia neste país é a convocação IMEDIATA de eleições diretas e gerais, incluindo todo o parlamento. Se o povo não assumir o controle agora haverá eleições indiretas, feitas por este mesmo Congresso corrupto, e nada mudará.

TODO PODER PARA O POVO. FORA TEMER. FORA TODOS OS CORRUPTOS. ELEIÇÕES DIRETAS E GERAIS, JÁ!

 

A DIRETORIA

Deixe seu comentário