O Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco) é contra o Projeto de Lei 4330 de 2004 que trata da ampliação do trabalho terceirizado, inclusive na atividade fim das empresas, incluídas aí as empresas públicas.

O Sinpol defende o trabalho digno, as condições laborais seguras, o pagamento de horas extras e a saúde do trabalhador. Por isso mesmo, entendemos que a terceirização sem limites pode trazer um grande prejuízo para os brasileiros trabalhadores e configurar-se em retrocesso nas relações trabalhistas no país.

Estudos comprovam que terceirizados são os que mais se envolvem em acidentes de trabalho, recebem salários em média 24% menores e têm jornada semanal de três horas a mais do que os contratados diretos.

A terceirização ilimitada de atividades em uma empresa pode criar ambientes semi-escravagistas, com atravessadores de mão-de-obra e força laboral, configurando o esforço coletivo em lucro fácil para uns e dor, acidente e sofrimento para uma grande maioria.

Os policiais civis também são vítimas de precárias condições de trabalho, jornadas extenuantes e baixos salários. Nossa luta tem sido intensa para que nosso Plano de Cargos e Carreiras sofra uma radical modificação, para que nossa gratificação de risco da função policial tenha um acréscimo justo e para que o Estado nos garanta condições de trabalho dignas, com o apoio de equipamentos e de tecnologia.

Assim sendo, o Sinpol não poderia ficar de fora desta luta árdua da classe trabalhadora por mais direitos, mais saúde, mais segurança e salários dignos.

Dizemos NÃO à terceirização covarde e sem limites! Dizemos SIM a garantia dos direitos da classe trabalhadora! Somos CONTRÁRIOS ao PL 4330!

 

Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol)

Deixe seu comentário