Como o Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco) havia dito: o dossiê sobre a situação das delegacias e institutos da Polícia Civil de Pernambuco é apenas “a ponta do iceberg”. Um dia após a deflagração da Operação Polícia Cidadã, na manhã desta terça-feira (07), um princípio de incêndio ocorreu no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, pondo em risco a vida de peritos e policiais presentes no local.

O ar-condicionado da sala de Cromatografia e de exames de alcoolemia pegou fogo. Além do risco de vidas, equipamentos caríssimos sofreram o risco de serem danificados ou perdidos. As instalações elétricas de todo o prédio do IML merece total reparo, como havia denunciado o Sinpol ainda segunda-feira.

O presidente do Sinpol Áureo Cisneiros esteve no IML logo após o incêndio para prestar solidariedade à categoria. Áureo apontou falhas nas instalações elétricas. “A sala onde aconteceu o incêndio tem equipamentos caríssimos doados pelo governo federal, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública”, disse.

A assessoria jurídica do sindicato vai entrar com um pedido de interdição do IML no MPPE (Ministério Público de Pernambuco) e na Vigilância Sanitária.

foto 2   foto 5

foto 1  foto 44

 

Discussão1 Comentário

  1. Cúmulo do absurdo! Ao invés dos nossos representantes na Assembléia Legislativo, deixarem os seus luxuosos gabinetes, com fazem na epoca da campanha politiqueira , visitarem e testemunharem os descaso dos governos passado e atual com os patrimônios publicos materiais e principalmente humanos, para verem o que estar acontecendo com as vidas das pessoas (funcionarios publicos )que trabalham de verdade para fazerem as máquinas do governo funcionar , para que os mesmos usem essas máquinas como trampolim político! Ao invés disso se preocupam com o aumento de seus salários e auxílio paletó! Isto sim é vergonhoso!

Responder Para Diomedes Pereira Cancelar Responder