O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), através de seu Presidente, Áureo Cisneiros, oficiou mais uma vez a chefia da Polícia Civil cobrando informações sobre os motivos que levaram o Estado a não honrar o pagamento dos plantões extraordinários do DEAH, PJES, REFLORESTAR e diversas diárias, incluindo as das eleições.

No documento destinado ao Chefe de Polícia, além do pedido de informações sobre os atrasos, o Presidente do Sinpol ainda cobra o pagamento imediato das referidas verbas. “Infelizmente essa situação tem se repetido frequentemente, o que é um grande absurdo. Uma falta de respeito total. Diante desse quadro, o Sinpol não poderia e não ficará passivo. Estamos, inclusive, alertando o Governo de que caso os pagamentos não sejam efetuados há risco dos Policiais Civis abandonarem tais escalas”, avalia Áureo Cisneiros.

Clique aqui para o oficio integral.

 

Deixe seu comentário