O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco vem a público lamentar a morte da jovem Policial Militar de São Paulo, Juliane dos Santos Duarte, de 27 anos, desaparecida desde a madrugada da última quinta-feira (27). O corpo da PM foi encontrado dentro do porta-malas de um carro, na noite da segunda-feira (6).

A companheira foi alvejada em um bar na comunidade de Paraisópolis, Zona Sul de São Paulo. Juliane foi morta após se apresentar no bar como Policial Militar ao tentar solucionar o suposto roubo de um celular dentro do estabelecimento. Após o episódio, quatro homens invadiram o local, deram dois tiros na policial e a levaram.

Não podemos aceitar a morte de um policial ou de qualquer cidadão. Juliane, mulher, negra, periférica e policial. Mais uma a entrar para as estatísticas dessa guerra fratricida, onde só morre gente de um mesmo lado. O ataque a policial é um ataque contra o Estado de Direito e contra todos que defendem a legalidade, a Justiça e os Direitos Humanos.

Deixe seu comentário