Esta quarta-feira (15) foi um dia histórico para a classe trabalhadora deste país. Diversas categorias, dos mais variados segmentos, se uniram e foram às ruas para dizer não à reforma da previdência proposta pelo governo de Michel Temer. Na verdade, não podemos nem chamar o pacote de medidas propostas de reforma, é um claro desmonte e desvirtuação da previdência social.

Baseados no mito do déficit da previdência social, uma mentira descarada, o governo tenta convencer a população brasileira que só promovendo a famigerada “reforma” as contas públicas serão ajustadas e, assim, outros programas e benefícios sociais não seriam ser cortados. Mas, a verdade é que a previdência compõe o tripé da seguridade social, compostos ainda pela assistência social e saúde, tornando-se assim superavitária.

Contudo, o que vem acontecendo no Brasil é um franco desrespeito a Constituição. Ela diz que os valores arrecadados por esse sistema não poderiam ser gastos com outras coisas. No entanto, o Governo tem desviado esses valores para o pagamento de juros sobre juros da dívida pública. Em 2015, por exemplo, foram gastos 501 Bilhões de reais com o pagamento desses juros ao restrito capital rentista, enquanto a previdência gastou 430 Bilhões, que beneficiaram diretamente 27 milhões de pessoas.

Diante de todos esses ataques aos direitos historicamente conquistados pelo trabalhador brasileiro, o SINPOL não poderia ficar inerte e, por isso, tem se colocado contra essa agenda de retirada de direitos, proposta pelo governo federal. Assim, a diretoria do sindicato convoca toda a categoria para no próximo dia 28, a partir das 9h, estejamos todos na Praça do Derby, em uma grande manifestação dos Policiais Civis de Pernambuco contra o desmonte da previdência social.

Não fique de fora, essa luta é por todos nós!

Deixe seu comentário