O presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, entregou ao Ministério Público em Petrolina, Sertão do São Francisco, o dossiê produzido pelo sindicato sobre a situação do Instituto de Medicina Legal no município, na manhã desta terça-feira (14). Áureo foi acompanhado do assessor jurídico do sindicato, Sávio Delano, que ajuizou uma representação pedindo a interdição por condições insalubres do instituto.

Na última segunda-feira, 6 de abril, o sindicato convocou uma coletiva de imprensa para denunciar a situação precária de 33 delegacias e as três unidades do IML de Pernambuco. Toda a diretoria do sindicato percorreu mais de nove mil quilômetros pelo Estado verificando in loco a situação dos locais e dos materiais de trabalho dos policiais civis.

O dossiê já foi entregue para Assembleia Legislativa, Ordem dos Advogados, Ministério Público, Secretaria de Defesa Social e outras entidades. O Sinpol vai continuar as inspeções nos locais de trabalho por todo o Estado. O objetivo é sensibilizar o Governo a melhorar as condições de trabalho e valorizar o policial civil, responsável pela investigação de crimes e por diversas garantias constitucionais do cidadão como o direito à segurança, ao amparo legal e a liberdade individual.

Deixe seu comentário