Mais uma prova da vulnerabilidade que vive o interior do Estado. Na madrugada desta terça-feira (10), cerca de 50 homens armados invadiram a cidade de Surubim, no Agreste, munidos de fuzis e metralhadoras para assaltar quatro agências bancárias simultaneamente. Antes de explodir as agências bancárias do Bradesco, Santander, Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, os bandidos aterrorizaram a população com rajadas de tiro.

Na investida, os meliantes fizeram três moradores de reféns, incluindo um companheiro Policial Civil, que teria se recusado a entregar o veículo aos ladrões e acabou sendo baleado na perna. Ele está internado no Hospital da cidade. O SINPOL se solidariza com o companheiro baleado e estima rápidas melhoras. O comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, coronel Antônio Pereira, informou que os policiais ficaram sem ação, uma vez que o poderio de armamento da quadrilha era bem maior e de grosso calibre.

Segundo o Sindicato dos Bancários, com as ocorrências desta madrugada em Surubim, o número total de investidas criminosas contra bancos no Estado chegou a 102. De janeiro até 10 de julho, foram 43 explosões, 27 arrombamentos, 18 assaltos, 11 estelionatos, dois sequestros e uma invasão. A região Agreste concentra o maior número das ações, com 45 casos. “Isso prova o desgoverno da segurança pública no nosso estado. Pernambuco está entregue. A sensação de insegurança vai do Litoral ao Sertão. Até quando, Paulo Câmara?”, indagou o presidente do SINPOL, Rafael Cavalcanti.

Deixe seu comentário