Na manhã da última quarta-feira (29), das 8h às 12h, foi realizado mais um Lockdown da Polícia Civil, com a suspensão das atividades em todo Estado de Pernambuco. No Recife, a concentração principal aconteceu no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa e contou com faixas e cartazes pedindo a valorização funcional e salarial da categoria. Todas as Unidades de Polícia do Estado tiveram os serviços suspensos, havendo mobilizações em vários pontos do Estado, principalmente nas regiões polo, como Recife, Caruaru, Garanhuns e Petrolina. Durante o meio-dia houve um grande sirenaço em todo Estado, em protesto ao descaso do Governo de Pernambuco em não negociar com a categoria.

“Os Policiais Civis exigem respeito e merecem reconhecimento por parte do Governo do Estado, por tudo que fazem por tão pouco. Esse segundo lockdown é em decorrência da intransigência da Administração Estadual, que ignora a categoria, não cumprindo com a obrigação de dialogar com o SINPOL para solucionar os graves problemas funcionais, estruturais e salariais da base da Policia Civil e inclusive se negando a apreciar projetos do SINPOL que trariam um melhor atendimento e qualidade dos serviços prestados pela Policia Civil ao povo. O SINPOL busca o diálogo, mas, diante da falta de respeito e de disposição para negociar e tratar das questões funcionais e salariais dos Policiais Civis, não temos outra saída, a não ser partirmos para ações mais contundentes”, ressalta o presidente do SINPOL-PE, Rafael Cavalcanti.

O SINPOL-PE destaca ainda que a adesão do movimento pela categoria foi de 100% e informa que os Policiais Civis de Pernambuco seguem em Operação Polícia Cidadã (Operação Padrão) e que a mobilização continuará na base até o momento que o Governo do Estado dialogue e dê a justa valorização da categoria.

Confira o vídeo de como foi o nosso movimento:

https://youtu.be/F7ZxvDLkCTs

Deixe seu comentário