O maior ato da história do SINPOL-PE reuniu nesta terça-feira, dia 26, no Recife, mais de 3 mil Policiais Civis de todas as regiões do Estado, para reivindicar um reajuste salarial justo e valorização funcional da categoria. Seguimos em passeata, unidos, até o Palácio do Campo das Princesas, percorrendo as principais vias do Centro do Recife, com faixas, cartazes e mais de 1000 cruzes carregadas pelos colegas, simbolizando os Policias Civis mortos pela Covid-19 e o aumento dos números de homicídios em Pernambuco.

Chegando ao nosso destino, uma comissão, formada pelo Presidente do SINPOL-PE, Rafael Cavalcanti, o Vice-presidente, Marsal Sobreira, e pelas diretoras, Jaciara Maciel e Silvia Dias, foi recebida na Sede do Governo do Estado pelo Secretário Executivo da Casa Civil, Eduardo Figueiredo.

“Finalmente, o caminho para negociação foi aberto e o Governo marcou uma data para iniciarmos as tratativas. Ficou agendada para o dia 11 de novembro uma reunião com o Secretário de Defesa Social e a Secretária de Administração para discutirmos nossa pauta”, detalhou o presidente do SINPOL, Rafael Cavalcanti, após saída do Palácio do Governo.

A Direção do SINPOL realizou uma assembleia com toda a categoria, onde ficou deliberado que a Operação Padrão (Polícia Cidadã) continua a pleno vapor, além de ser mantida a entrega dos PJES, como também o aumento da fiscalização das ilegalidades, deixando a categoria em alerta para analisar o que será tratado com o Governo na reunião do dia 11 de novembro.

Vale ressaltar que, há mais de cinco meses em Campanha Salarial, o SINPOL-PE tem tentado diálogo com o Governo do Estado visando a valorização salarial e funcional dos Policiais Civis. No último dia 27 de Julho foi dado início à nossa Campanha Salarial 2021/2022. A primeira grande passeata foi realizada em 19 de agosto, onde foi entregue o PJEs (Programa de Hora Extra da Policia Civil).

“Aproveitamos para destacar que não recuaremos um só passo. A categoria precisa ter a sua valorização e a hora é agora. Por isso conclamamos a todos os Policiais Civis de Pernambuco que participem dessa luta, acompanhem as negociações, ocupem as ruas quando preciso for, mas não esmoreçam! A vitória será nossa e de toda a sociedade!”, destacou Rafael Cavalcanti.

Confira a pauta aprovada:

FUNCIONAL:

1. Legalização imediata das atribuições hoje já realizadas na prática pela base da Polícia Civil;
2. Lei Orgânica Estadual da Polícia Civil, nos moldes do projeto nacional da Cobrapol;
3. Unificação de cargos, com exceção dos Peritos Papiloscopistas;
4. Elaboração e aprovação de dispositivo legal que preveja a acumulação de cargo Policial Civil com o de profissional de saúde.

SALARIAL:

1. Alteração da forma de remuneração para Subsídio;
2. Reenquadramento amplo, geral e irrestrito para todos os Policiais Civis, inclusive os que estão em estágio probatório;
3. Diminuição de uma letra em cada nível no PCCV, ficando um total de 16 (dezesseis) letras, 04 (quatro) por cada nível;
4. Reestruturação do salário base para R$ 6.000,00 e final de carreira tendo parâmetro delegado de 2º nível (QAP-2).

Deixe seu comentário